[ editar artigo]

Tudo sobre o famoso Quarto Montessoriano

Tudo sobre o famoso Quarto Montessoriano

Qual mamãe e papai não imaginou um lindo quarto do bebê logo na confirmação na gravidez? Sonhar com diversas possibilidades de decoração e espaços para o pequeno faz parte dessa espera tão gostosa! No meio de tantas opções, uma tem se destacado: o quarto Montessoriano.

Com certeza você já se deparou com fotos de quartos infantis onde a cama é baixinha, o lugar é ornamentado com elementos lúdicos e os são móveis proporcionais à criança. A beleza desses cômodos costuma encher os olhos, mas trata-se de uma concepção que ultrapassa a harmonia visual: eles seguem a linha pedagógica da renomada educadora italiana Maria Montessori (1870-1952).

Muito além da estética, o método Montessoriano foca na funcionalidade, na simplicidade e na possibilidade do quarto dar maior autonomia à criança. Atrelar a graça do local com o desenvolvimento do seu filho parece uma ótima ideia!

Então, mãos à obra? O primeiro passo para montar esse tipo de ambiente, é se colocar no lugar do seu filho – na visão e altura do mesmo. Feito isso, basta seguir algumas simples orientações:

Quais são os itens básicos em um quarto Montessoriano?

Cama próxima ao chão

Podemos dizer que uma das principais características deste quarto é a ausência de berço. A ideia é que a criança possa levantar e circular pelo quarto quando quiser. Portanto, no lugar do mobiliário tradicional usa-se um colchão no chão ou um futon em cima de um estrado. É indicado espalhar pelo ambiente aqueles tatames de borracha para a criança não se machucar ou caminhar pelo chão gelado. Isso tudo para que os pequenos possam descer da cama, passear pelo quarto e brincar, sempre que tiverem vontade.

Inclusive, por medidas de segurança, os trocadores também devem ser instalados no chão. Os tradicionais, de comoda, mais altos, representam verdadeiros riscos para o bebê. Independente do modelo de quarto escolhido pelos pais, muitos especialistas recomendam que a criança, principalmente se for muito agitada, seja mesmo trocada em locais baixos. Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Pediatria mostra que cerca de 35% das internações de crianças com menos de um ano na UTI ou Unidade de Tratamento Semi-intensivo foram provocadas por quedas de trocadores. Ou seja, todo cuidado é pouco!

Espelho

Você sabia que a criança pequena gosta muito do rosto humano? Instalar um espelho no quarto lhe agradará e acalmará. Fora isso, será importante para o bebê reconhecer seu próprio rosto, as possibilidades de movimento dele e as partes de seu corpo. A longo prazo, enxergar-se pode ajudar a criança a se reconhecer como indivíduo, auxiliando no desenvolvimento da autonomia e da força de vontade. O objeto deve ser colocado na altura da criança, inicialmente na horizontal e, conforme ela for ficando mais velha, o melhor é virá-lo para a posição vertical, possibilitando que ela se perceba o seu próprio crescimento.

Barras nas paredes

O suporte acoplado a parede auxilia a criança a andar, sem depender da ajuda direta dos pais. Pode-se pendurar objetos nesta barra, com espaços de intervalo, para que a criança tenha objetivos a atingir quando tentar caminhar. A utilização da barra precisa ser ensinada, claro, devagar, passo a passo, e quando você perceber que seu filho está tentando levantar e dar os primeiros passos.

Armários baixos

Assim como outras mobílias, os armários devem ser proporcionais ou pelo menos estarem ao alcance do seu filho. A ideia é facilitar o acesso do pequeno aos seus objetos (tanto roupas quanto brinquedos), para que assim a criança participe desde bem pequena da organização do quarto. Não é necessário comprar móveis sob medida, você pode adaptar os armários que já existem, tirando suas portas, colocando puxadores mais para baixo ou simplesmente deixando as portas sempre abertas. Usar as gavetas de baixo para colocar as roupas às quais a criança pode ter acesso também é uma boa ideia. Dessa forma seu filho terá uma visão completa de onde fica cada item, e saberá onde buscar quando tiver vontade. É um incentivo e também uma forma de prepará-lo para arrumar o seu cantinho, no futuro.

Qual o período correto para a criança ter o quarto Montessoriano?

Durante a gravidez já é possível montar o quarto com essas características. Por mais que seja aconselhável colocar o bebê para dormir no colchão no chão somente a partir do 6º mês, desde recém-nascido ele pode usar o quarto para brincar e se desenvolver. Já sobre o momento de desfazer tal composição, o melhor é esperar a própria criança demonstrar o desejo de fazer uma mudança. De maneira geral, o modelo se mostra mais eficiente é na primeira infância, pois é quando se fundamentam rotinas que desenvolvem hábitos de autonomia e organização mais intensamente.

Principais benefícios

O quarto Montessori é um espaço bastante seguro que permite que a criança crie uma maior sensação de confiança e calma, evitando sentimentos de ansiedade e baixa autoestima, comuns do crescimento. Entre os benefícios deste quarto, estão:

  • Realização de descobertas espontâneas;

  • Estímulo da curiosidade e criatividade;

  • Desenvolvimento da coordenação e concentração;

  • Desenvolvimento da noção de organização e ordem;

  • Estímulo da independência e autonomia;

Segurança em primeiro lugar

Em um ambiente com elementos ao alcance da criança, a principal preocupação dos pais é com a segurança. Confira as principais precauções que devem ser tomadas:

  1. Evitar utilizar móveis com quinas, preferindo os que têm cantos redondos ou protegendo as quinas existentes;

  2. Não use quadros com vidros. Prefira acrílico;

  3. Fixe os objetos na parede com fita dupla face. Evite o uso de pregos;

  4. Tome cuidado com móveis instáveis que possam tombar;

  5. Esconda e proteja as tomadas;

  6. Escolha um piso que seja adequado para quedas. Não sendo possível, invista em um tapete ou tatame emborrachado. Além de serem itens de segurança, também são decorativos;

Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Cadastre-se e faça parte da nossa Comunidade, assim você irá receber todos os posts da Alô Bebê, com exclusividade, em seu e-mail!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você