[ editar artigo]

Por que manter bebês longe das telas?

Por que manter bebês longe das telas?

Hoje em dia, é difícil se manter longe das telas, seja do celular, seja da televisão, seja do computador. Uma boa parte das pessoas trabalha em frente a telas e, quando não está trabalhando, encontra seu entretenimento também nesse meio.

LEIA MAIS - Tudo o que você precisa saber sobre a gravidez molar

Por isso, não é à toa que as crianças começam a mexer nesses dispositivos cada vez mais cedo, assistindo a vídeos e brincando com jogos eletrônicos antes mesmo de aprenderem a falar. Não é incomum que bebês que ainda nem sabem correr estejam interagindo com celulares.

Porém, a recomendação de especialistas em saúde é deixar os pequenos longe das telas. Descubra como esse hábito pode estar prejudicando seu filho.

Quais são as recomendações?

A Organização Mundial da Saúde (OMS), com base em pesquisas recentes de diversos pediatras no mundo inteiro, determina que crianças não devem ter contato com telas antes dos 2 anos de idade. Até os 4 anos, a recomendação é de, no máximo, 1 hora por dia de interação com tablets, celulares e computadores.

Mas por que deixar os bebês longe das telas? Porque o contato com esses dispositivos pode estar prejudicando o desenvolvimento do seu filho. Pesquisas mostram que crianças que passam mais tempo assistindo a vídeos na internet, brincando com jogos de celular ou em qualquer outra atividade em telas têm um desenvolvimento de fala muito mais lento do que aquelas que fazem outras atividades. E isso acontece porque elas têm menos oportunidades de escutar enquanto estão em frente às telas.

Os pais falam cerca de 940 palavras por hora com seu bebê quando a televisão está desligada, por exemplo; mas, quando está ligada, esse número cai para 770. São quase 200 palavras que a criança deixa de escutar — e quanto mais ela ouvir, mais rápido começará a falar.

LEIA MAISO que é a gravidez ectópica?

Do mesmo modo, manter os bebês longe das telas melhora o sono, porque o contato com a luz das telas deixa nosso cérebro mais desperto e, por isso, dificulta a hora de dormir. É isso que acontece quando você, que é adulto, fica com o celular quando já está deitado e então não consegue mais pegar no sono.

Por causa da interação com esses dispositivos, as crianças têm dormido menos, e isso afeta o aprendizado e, como consequência, o desenvolvimento da fala, da função motora e de todos os aspectos que precisam ser desenvolvidos.

Como manter os bebês longe das telas?

Sabemos que os pais deixam os filhos assistirem à televisão ou brincarem no celular porque isso os distrai com facilidade e os mantêm sob controle. Porém, outros tipos de entretenimento podem ser melhores para a saúde das crianças, como brinquedos simples que demandam mais interação e imaginação.

Não é preciso ir muito longe. Pense com o que você brincava quando era pequeno: bolas, cordas, tintas, lápis, papel, blocos de madeira, bonecas etc. Quando seu filho brinca com esses objetos, a imaginação é estimulada, a coordenação motora é trabalhada e se desenvolve melhor.

Além disso, esse tipo de brincadeira estimula a atividade física, tirando a criança do estado inerte do sedentarismo. Isso significa que seu filho terá mais saúde e com certeza estará mais cansado na hora de dormir.

LEIA MAISQuais as mudanças nos seios da gestante durante a gravidez?

Aproveite esses momentos e se junte ao bebê sempre que puder. Assim, ele desenvolve a habilidade da fala mais facilmente e vocês se divertem juntos, criando laços familiares e lembranças que a criança levará para a vida inteira.

Qual é a brincadeira preferida do seu filho? Conte para nós nos comentários.

TAGS

BEBê

telas

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você