[ editar artigo]

Passo-a-passo: Como combater as câimbras na gravidez

Passo-a-passo: Como combater as câimbras na gravidez

As câimbras são velhas conhecidas das gestantes. Infelizmente, o desconforto faz parte da gravidez e acontece com mais da metade das futuras mamães. A boa notícia é que com algumas medidas práticas é possível reduzir o número de episódios! Selecionamos diversas informações e dicas para evitar e amenizar esse problema, confira:

Afinal, o que são câimbras?

Câimbra é uma contração involuntária do músculo. Ela ocorre mais frequentemente durante a noite ou após a realização de uma atividade física sem o devido condicionamento. É mais comum acontecer na região das pernas, como panturrilha e coxa.

Na gravidez, as câimbras são comuns no 2º e 3º trimestre e também são esperadas câimbras na musculatura abdominal! Então, não há motivo para nenhuma preocupação ou susto.

O que fazer para diminuir a dor?

A principal forma de aliviar as cãibras que surgem ao longo da gravidez é alongando o músculo afetado, logo no momento em que elas acontecem. Como fazer isso? Muito simples: puxando o músculo no sentido contrário à contração.

Por exemplo, se a cãibra acontece na panturrilha, a famosa batata da perna, pode-se sentar com as pernas esticadas e tentar puxar o pé em direção à virilha.

Logo após a cãibra é importante fazer alongamentos, massagear o músculo e colocar uma compressa de água morna na zona dolorida

Como se prevenir?

Faça alongamentos! Práticos e rápidos eles ajudam a dar flexibilidade aos membros e corrigir alterações na postura; Quem sabe incluir uma aula de Yoga durante a gestação não seja uma boa ideia?

Pratique atividades físicas suaves, como caminhadas. Exercícios leves, por cerca de 30 minutos por dia, de 3 a 5 dias por semana, fortalecem os músculos

Evite o excesso de exercícios. Atividades intensas podem desencadear fadiga e contrações súbitas dos músculos;

Mantenha-se hidratada! Fique atenta para beber a quantidade indicada de água diária, e não deixar escapar nenhum nutriente.

Tenha uma alimentação balanceada. E especialmente, rica em cálcio, potássio e magnésio. Eles estão presente em alimentos como abacate, suco de laranja, banana, leite, brócolis, sementes de abóbora, amêndoa, avelã ou castanha-do-pará, por exemplo. E o básico: evite refrigerantes, salgadinhos e produtos enlatados.

Sempre que for passar muito tempo sentada, movimente o tornozelo e os dedos do pé - seja no trabalho, num jantar ou assistindo à TV.

A drenagem linfática manual é uma boa opção, pois auxilia na circulação. Mas, antes de marcar uma sessão, converse com o seu obstetra.

Dicas específicas para evitar câimbras nas pernas: Se você alongar os músculos da panturrilha várias vezes antes de ir para a cama, pode até impedir que o problema apareça durante a noite. Além disso, tome um banho quente antes de deitar, e durma de meias, se gostar.

E se a dor não melhorar?

Se a dor for constante, e não uma cãibra ocasional, ou se você perceber inchaço ou sensibilidade na área, fale com o médico.

Grávidas estão mais sujeitas à trombose, um problema circulatório grave. Saiba quais são os sinais de alerta:

  • Dor constante na perna.

  • Inchaço e sensibilidade na panturrilha.

  • A área afetada está vermelha e quente.

Gostou de conteúdo? Então leve este post a mais mamães! Com um click você compartilha este conteúdo e ajuda mais gestantes a cuidarem da sua saúde. As cãibras podem ser comuns, mas também merecem atenção e cuidado!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você