[ editar artigo]

O que fazer com um bebê que morde todo mundo?

O que fazer com um bebê que morde todo mundo?

Seu bebê está atacando tudo e todos com mordidas? Calma! Esse comportamento é completamente normal na infância e faz parte do desenvolvimento da criança, mas mesmo assim é preciso ter atenção para que as mordidas não se tornem um problema maior para quem convive com o seu pequeno.

Por que mordem?

Crianças geralmente começam a morder no início da dentição. Esse hábito surge em torno dos 4 aos 12 meses de idade como um reflexo normal à coceira que o bebê sente na gengiva quando os dentinhos estão nascendo e crescendo. Mais tarde, a mordida se torna uma forma de expressão, parte da comunicação rudimentar que os pequenos utilizam quando ainda não conseguem se expressar corretamente.

LEIA MAISComo cuidar dos dentinhos do bebê

Nessa fase, eles mordem para explorar o mundo ao redor e também para mostrar insatisfação ou nervosismo. Além da mordida, muitas crianças tendem a empurrar e jogar objetos ou puxar o cabelo das pessoas. Apesar de serem comportamentos esperados, não devem de forma alguma ser incentivados, mas também não podem ser reprimidos com violência pelos pais ou professores, pois isso pode agravar ainda mais o problema.

Saiba o que fazer em cada fase de desenvolvimento da criança para evitar o tão temido bebê que morde.

Até 1 ano de idade

As mordidas até 1 ano de idade ocorrem geralmente para aliviar a coceira da gengiva, mas também podem acontecer durante a amamentação, quando o bebê já está entediado e não sente mais fome. A solução nesse caso é a mãe ficar atenta para identificar quando o pequeno já não está mais interessado em mamar. A mamãe pode também aprender a identificar a tensão na mandíbula do bebê para prever essa reação e tirá-lo do peito antes que as incômodas mordidas comecem.

Quando o bebê estiver um pouco maior, talvez ele também comece a morder durante a mamada como forma de chamar atenção. Por isso, é importante se concentrar no pequeno e manter contato visual quando possível, para que ele sinta segurança. Em todos os casos, deve-se evite gritar, para não assustar a criança, pois ela pode se traumatizar e até mesmo não querer mais mamar.

Crianças maiores de 1 ano

Após o primeiro ano, a mordida começa a ser uma forma de o pequeno interagir com o ambiente ao seu redor. Por isso, ele quer morder tudo o que encontra pela frente — brinquedos, objetos e até pessoas. Às vezes, as mordidas podem ser “engraçadinhas” e não machucar ninguém, mas jamais devem ser incentivadas.

Os bebês também usam a mordida como um recurso para demonstrar descontentamento ou raiva, o que pode ser bem dolorido para quem está por perto. Mesmo nesses casos, o ideal é agir de forma rígida, mas com calma. Diga "não" com firmeza, sem gritar, e se afaste para que a criança perceba que a mordida não deve ser usada para chamar atenção ou demonstrar insatisfação.

LEIA MAISMeu filho fez xixi na cama. O que eu faço agora?

Outra solução possível, quando a criança já está um pouco maior, é explicar que a mordida dói, machuca e não representa um bom comportamento. Se o pequeno morder os irmãos ou coleguinhas, por exemplo, é importante explicar que isso faz com que as outras crianças chorem e se chateiem, como forma de reprimir as mordidas.

Alerta vermelho

A fase das mordidas geralmente dura até os 2 ou 3 anos. Se, depois disso, o pequeno ainda morde com frequência, é hora de prestar atenção, porque o problema pode se tornar cada vez maior com o tempo. Na dúvida, é bom conversar com o pediatra para encontrar uma solução adequada.

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você