[ editar artigo]

Como escolher a babá certa para o seu bebê?

Como escolher a babá certa para o seu bebê?

Confiança, pontualidade e eficiência são qualidades fundamentais para ser uma boa babá, por isso a sua candidata deverá chegar à entrevista na hora marcada e já ter consigo todos os documentos originais e pelo menos duas referências para lhe apresentar. Falando assim até parece simples, mas não é. Estar dentro do lar, participando da rotina familiar e cuidando do seu bem mais precioso vai muito além de uma seleção de emprego – é uma questão de confiança e afinidade. Por isso, preparamos uma série de requisitos e perguntas para te ajudar na busca pela babá ideal!

Em que momento eu devo começar a procurar?

Caso a mamãe já saiba que irá precisar da babá assim que terminar a licença maternidade, é indicado começar a realizar as entrevistas ainda na gravidez. Pode parecer exagero, mas essa busca demanda tempo e paciência – a família deve estar preparada para muitas conversas, testes e ajustes na rotina.

Imagine fazer todo esse processo no pós-parto? Como a cabeça da mamãe vai conseguir pensar em preparar perguntas, selecionar, receber e mostrar os hábitos da família para uma profissional que está chegando? Impossível! Mas não se assuste, não precisa ser muito tempo antes do nascimento, bastam algumas semanas. Mas o que ela fará se o bebê ainda não nasceu? Ela pode ajudar com a lavagem das roupinhas, a limpeza e organização do quarto.

Como iniciar a minha seleção?

  1. Sempre tenha referências - Uma maneira é pedir indicações de familiares e amigos. Neste caso, converse bastante com quem lhe recomendou, saiba detalhes sobre a experiência, os acertos e o período em que a babá ficou com a família. Caso você opte por agências de colocação profissional, solicite o currículo da profissional antes da entrevista, pois eles costumam realizar processos de seleção rigorosos!

  2. Com as referências da babá em mãos, avalie se a experiência se encaixa nas suas necessidades. Qual é a idade das crianças com que ela trabalhou? Em que fase do desenvolvimento elas estavam? Como era a rotina?

  3. Na hora de marcar a entrevista, escolha a sua casa e em horário que o seu bebê esteja presente! É importante que a babá conheça toda a família e saiba exatamente onde vai trabalhar; Além disso pode ser que a conexão entre a profissional e a criança já aconteça nesse momento e facilite a decisão.

  4. O histórico profissional diz muito, mas não diz tudo. Portanto, a postura adotada pela profissional também deve ser levada em conta. Preste atenção à maneira como ela se apresenta à entrevista. Lembre-se que, se ela não consegue cuidar bem de si mesma, provavelmente não dê conta também de cuidar bem da criança.

  5. Pontualidade e responsabilidade devem ser condições básicas!

  6. Por falar em pontualidade, a residência da babá deve ser próxima ou de fácil acesso à sua para evitar problemas com trânsito e estresse no deslocamento diário.

  7. Ser carinhosa e ter atenção com o bebê é fundamental, mas dificilmente é algo perceptível apenas com uma entrevista. Por isso, os pais devem ligar o famoso “sexto sentido” – acredite, ele existe!

  8. É importante que a babá tenha formação especializada, como curso de primeiros socorros e segurança. Inclusive, se seu bebê tem menos de dois anos, é aconselhável que sua babá tenha estudado puericultura!

  9. Para ter certeza que a profissional tem iniciativa quanto a possíveis problemas como febres, engasgos e quedas, apresente uma situação imaginária de emergência para ver como reagiria.

  10. Caso o seu filho ainda esteja com poucos meses e o objetivo da contratação seja a longo prazo, é importante contratar uma babá que tenha pique para aguentar a fase do andar. Lembre-se que ao redor de um ano a criança não para e é necessária muita disposição para ajudá-lo no aprendizado dos primeiros passos!

  11. Estabeleça um período de adaptação – Seja de 15 dias ou um mês, é fundamental para toda a família que a babá entenda a rotina dos pais e do bebê. Os hábitos, as dificuldades, as manias, tudo isso precisa ser vivido para de fato, a profissional colocar sua expertise em prática – e os papais avaliarem.

Perguntas para te ajudar na hora da entrevista:

  • Há quanto tempo você cuida de crianças?

  • Qual é a faixa etária que você tem mais experiência e com a qual você se sente melhor para trabalhar?

  • Você fez alguma aula ou algum curso relacionado à atenção na primeira infância? Você estaria disposta a fazer, se necessário?

  • O seu horário é flexível?

  • Quais são as atividades que você mais gosta de realizar com as crianças?

  • O que você mais gosta de trabalhar com as crianças? Qual aspecto você considera o mais desafiador na hora de lidar com elas?

  • Existe alguma tarefa ou responsabilidade que você não esteja disposta a realizar?

  • Alguma vez você já teve uma diferença de pensamento com os pais que você trabalhou para, ou se há algo que pediram para fazer e que você teria feito diferente?

  • O que você faz para consolar e disciplinar as crianças? Você possui experiência em cuidar de comportamentos impróprios e birras?

  • Qual foi o momento mais difícil ou mais angustiante pelo qual você já passou como babá? Quais ferramentas ou estratégias você usou para resolver os problemas?

  • Alguma vez durante o trabalho houve alguma emergência médica? O que você fez e qual foi o resultado?

  • Você já teve algum problema na hora de seguir as instruções ou direções relacionadas à disciplina?

  • Você teria algum problema de incorporar ao seu trabalho rotinas ou crenças específicas da família?

  • Pergunte qual foi o motivo da saída da babá de trabalhos anteriores (e avalie se isso pode voltar a acontecer)

  • E para finalizar: "Quais perguntas você tem para nós?"

SINAL DE ALERTA

Quando se aproxima a hora da mamãe ir embora e a babá chegar, a criança fica sempre irritada e nervosa? Fique atenta! Converse com a profissional para ver o que está ocorrendo. Se o problema persistir, tente acompanhar o trabalho dela por pelo menos um dia, ou peça para alguma colega observe de longe. Outra ideia é aparecer em casa em horários diferentes, para flagrar eventuais problemas.

Gostou das nossas dicas? Com certeza tem muita mamãe e papai passando por essa seleção de babás neste exato momento! Compartilhe este conteúdo e ajude mais famílias e encontrarem a pessoa perfeita para cuidar dos seus pequenos!

TAGS

bebê

babá

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você