[ editar artigo]

Bebês e suquinhos? Só depois dos 12 meses!

Bebês e suquinhos? Só depois dos 12 meses!

Sucos de fruta são gostosos, refrescantes, naturais e de fácil ingestão. Para muitas mamães e papais, parece até mesmo óbvio introduzir essa bebida na dieta do filho depois do 6º mês de vida, não é mesmo? Porém, não é tão simples assim. Após o semestre exclusivo de aleitamento, vem o momento das papinhas e só depois os sucos devem ser cogitados. Há uma explicação lógica e a idade correta para que o bebê receba o alimento dessa forma.

Para que o mundo dos suquinhos seja explorado de maneira sadia, selecionamos informações preciosas! Confira:

Quando introduzir os suco de frutas na rotina do bebê?

Existe um consenso entre a Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Pediatria: não é recomendado dar nenhum tipo de suco para o bebê até os 12 meses de vida. “Mas por quê?” Os sucos naturais, em sua grande maioria, na hora do preparo (com o liquidificador, por exemplo), acabam danificando as fibras e os nutrientes da fruta. E justamente essas fibras são cruciais para equilibrar o açúcar do sangue. Um suco sem fibras apenas contribui para a elevação dos níveis glicêmicos, que podem levar à diabetes tipo 2 ou à obesidade infantil. Do ponto de vista nutricional, trata-se de um alimento com uma carga calórica muito grande e que não pode ser reduzida. Para fazer um suquinho de laranja, por exemplo, vão de 2 a 3 unidades da fruta. Dando a fruta diretamente para o bebê, mesmo com muito esforço, ele não consegue nem chupar alguns gominhos.

Além disso, dar suquinhos antes do tempo pode acabar tirando a fruta do papa (ocupando o espaço de uma refeição) e desestimulando a mastigação. E isso também acarreta na diminuição do ingestão de água. Pense que esse primeiro ano é perfeito para se criar e manter uma rotina, então espere para introduzir o suco. Aproveite do 7º ao 12º mês para fazer com que o bebê consuma 800 ml de água por dia e coma de 2 a 3 porções de frutas frescas.

No segundo semestre de vida, o seu pequeno ainda estará descobrindo as texturas das comidas mais sólidas, então de tempo para que ele explore tudo antes de adicionar mais informações e sabores!

Quanto de suco eu posso dar para o meu filho?

A Sociedade Brasileira de Pediatria indica uma quantidade média para cada fase (mas é sempre bom usar o bom senso!):

de 1 a 3 anos: 120 ml por dia;

dos 4 a 6 anos: 175 ml;

dos 7 aos 18 anos: 250 ml.

Essa orientação deve ser respeitada pois os sucos, de maneira geral, possuem um alto teor de carboidratos com baixo conteúdo de proteína, gordura e algumas vitaminas e minerais. Quando seu consumo é excessivo acabam reduzindo a ingestão de outros alimentos mais completos e podem contribuir para má nutrição, sendo associados algumas vezes com ocorrência de baixa estatura.

O que devo evitar?

Encher a bebida de açúcar refinado! Além de prevenir cáries, você também evita que o bebê fique acostumado a alimentos e bebidas doces demais. Você pode substituir por açúcar mascavo ou deixar de colocar. Com menos açúcar seu bebê também pode saborear melhor o sabor da fruta!

Sucos que não sejam NATURAIS. Quando falamos de sucos de frutas, estamos falando das receitas feitas em casa, com as frutas ou com polpas congeladas. Nada de oferecer sucos de caixinha (de soja ou não), sucos de “pozinho” ou outras bebidas industrializadas para o bebê! Em um documento publicado ano passado, a Academia Americana de Pediatria reforça que os sucos naturais sem adição de açúcar podem ser incluídos moderadamente como parte de uma dieta equilibrada em maiores de 1 ano, mas sucos industrializados não são equivalentes e não deveriam ser oferecidos.

Qual o melhor horário para oferecer o suquinho?

Sim, existe uma hora do dia mais indicada para o seu filho tomar suco! Segundo especialistas, o melhor momento para o pequeno tomar a bebida é após as refeições. Isso porque a vitamina C – que está na maioria das frutas – facilita a absorção do ferro inorgânico, presente em alimentos como o feijão e as folhas verde-escuras.

Dicas de preparo

Não coe o suco: fazendo isso, você aumenta a quantidade de fibras e nutrientes que o bebê consome, além de estimular o interesse por texturas diferentes.

Use um copo: o bico da mamadeira não vai permitir que a fibra passe, por isso, o ideal é usar um copo comum. O bebê pode aprender rapidamente como usar o copo e você garante um suco mais rico em nutrientes.

Receitas saudáveis para inspirar

Suco de maçã:

Ótima escolha para renovar as energias do filhote! Lave bem a fruta, corte em 4 partes e retire o miolo que contém as sementes. Se preferir, bata com casca e tudo, pois há muitos benefícios nutricionais em toda a maçã. Adicione um pouco de água, apenas para deixar o suco mais líquido.

Suco de melancia:

Essa fruta é uma ótima opção para os bebês, tanto em sua forma original como na versão líquida! Ela tem grande concentração de água, então para virar suco é bem fácil, basta bater a fruta no liquidificador e servir. A melancia é diurética e o suco é bem leve.

Suco de mamão:

Especial para pequeninos com prisão de ventre! O mamão é uma fruta muito conhecida por sua propriedade laxante natural. Para fazer o suco, retire a casca, e deixe algumas sementes, adicione um pouco de água e bata no liquidificador. O consumo das sementinhas ajudará bastante na digestão.

IMPORTANTE

Segundo o Ministério da Saúde (2013), os sucos não devem ser utilizados como uma refeição ou lanche, por conterem menor densidade energética que a fruta em pedaços, especialmente durante a introdução alimentar, uma vez que a capacidade gástrica dos bebês é pequena.

Você que já é mamãe, lembra da primeira vez que o seu filho experimentou suco de fruta? Qual era o sabor? Conte para nós! Queremos muito saber como foi a sua experiência e quantos meses o seu bebê tinha quando descobriu esse sabor. Antes era bastante comum oferecer os sucos bem cedo aos pequenos. Agora, com tantas pesquisas, temos uma novidade a cada dia a sobre a saúde das nossas crianças! Falando nisso, compartilhe esse conteúdo e atualize mais famílias!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você